Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

"GOLPE" EM NOIVAS

Delegada encerra inquérito e pede prisão de decoradora e marido

Emanuelly é acusada de aplicar golpes em noivas, debutantes e empresas fornecedores de serviço, em Cuiabá

05/05/2015

Bruno Cidade/MidiaNews

Delegada encerra inquérito e pede prisão de decoradora e marido

A delegada Ana Cristina Feldner, titular da Delegacia Especializada do Consumidor (Decon), pediu a prisão preventiva, por estelionato e propaganda enganosa, da decoradora Emanuelly de Sousa Félix e do marido dela, Rafael Lucena.

Feldner encerrou o inquérito do caso nesta segunda-feira (5).

Agora, o processo será encaminhado para parecer do Ministério Público e, em seguida, para decisão da Justiça.

A delegada justificou o pedido de prisão do casal afirmando que é para garantir a ordem pública e a ordem econômica na Capital.

“Teve um grande clamor da população a respeito desse caso, pois várias pessoas, entre noivas, debutantes e até empresas que ficaram no prejuízo. Mas, o clamor da sociedade não é um requisito da prisão; então, a nossa posição no inquérito é de garantir a ordem pública e a ordem econômica”, disse.

Feldner avaliou ainda, que a punição da decoradora e do marido serve para que outros empresários não incorram no mesmo tipo de crime.

“A argumentação de que o negócio vai mal e vamos fugir não existe. Se essa moda pega, é complicado. Então, nós precisamos mostrar que isso não pode acontecer. Ao abrir um negócio, é preciso seriedade, não há aventura nesse meio”, afirmou.

Marido teve participação ativa

De acordo com a delegada Ana Cristina Feldner, o marido de Emanuelly, Rafael Lucena, tinha participação ativa nos negócios da empresa e, por isso, também foi indiciado.

“Ele fazia compra dos objetos de decoração, assinava contrato e estava presente em quase todas as negociações. Tanto, que ele se ausentou da cidade com a Emanuelly”, disse a delegada.

Feldner afirmou, ainda, que Rafael não compareceu à delegacia para prestar depoimento sobre o caso.

“Tentamos fazer o interrogatório dele aqui, mas não foi possível”, disse.

Vítimas

Segundo a delegada, 54 pessoas registraram Boletim de Ocorrência, dizendo serem vítimas da decoradora e do marido.

Ana Cristina Feldner alegou, entretanto, que o número de vítimas é ainda maior, tendo em vista que muitos não comparecem na delegacia para prestar depoimento.

A delegada disse, ainda, que há registro de vítimas no interior do Estado e, até mesmo, fora de Mato Grosso.

“Foi realmente um rombo muito grande, não é um caso isolado. Foram vários, um descumprimento total, um verdadeiro caos instalado”, afirmou.

O prejuízo total causado por Emanuelly e Rafael, conforme a delegada, não foi calculado. Mas, segundo o depoimento da própria decoradora, esse valor chegaria a R$ 800 mil.

Ressarcimento

Um caminhão da empresa de Emanuely e do marido foi apreendido, na tentativa de garantir algum valor para o ressarcimento das vítimas. Além dele, apenas objetos de decoração foram encontrados, com valor total de cerca de R$ 5 mil reais.

“O caminhão foi adquirido, mas também não foi pago nenhuma parcela pela Emanuelly. Houve o sequestro e arresto de alguns objetos de decoração. Porém, o valor é bem pequeno perto de todo o prejuízo causado”, explicou a delegada.

Mesmo com a prisão, não há garantias de que as vítimas de Emanuely e o marido sejam ressarcidas, já que, conforme Feldner a Polícia Civil age apenas na área criminal. Para obter o dinheiro de volta, as vítimas terão que ingressar com uma ação cível na justiça comum.

O caso

Emanuelly foi acusada de aplicar golpes em noivas, debutantes e empresas fornecedores de serviço, em Cuiabá.

No último dia 20 de março, após receber dinheiro de clientes, a decoradora e o marido desapareceram da Capital, deixando de realizar vários eventos para os quais havia sido contratados.

Três dias depois, casais procuraram a Polícia, e foi aberto um inquérito para investigar o caso. Emanuely só apareceu após uma semana.

Ela prestou depoimento e afirmou que resolveu sair de Cuiabá porque estava falida, com prejuízo de R$ 800 mil. Com midianews

Direto ao Ponto

Detran tem Superfaturamento de 307%

O pregão presencial 050/2014/SAD foi realizado em maio de 2014, com três concorrentes,

Várzea Grande busca solução pro lixo

Secretária fez visita na Central de Gerenciamento de Resíduos de Cuiabá para

Rua será interditada

O acesso para o comércio e moradores do local será garantido.

Médico vibra com remédios no PS de VG

Há a suspeita, inclusive, de que vários tipos de produtos podem ter sido desviados


Shopping Popular estreia na Copa Centro América no próximo dia 5

Indicação de Ferrinho a liderança da prefeita mostra apoio a UNIVAB

UPA de Várzea Grande pode ter apoio de custeio dos 3 poderes

Obra do atacadão em VG inicia quarta-feira (3)

Segurança inaugura nova Central de Ocorrências

Obras alteram trânsito na avenida do CPA por quatro dias

Namorado é o principal suspeito de matar acadêmica de Direito

Governo quer tirar brasileirão da CBF


Entrevista
da Semana

Cláudia

Correiopress

Novo Projeto

Cláudia "Marajá" aponta caminho para uma possível candidatura em 2016

Cláudia Bruehmueller é empresária e fala um pouco de sua vida, projetos e opina sobre a situação de Várzea Grande hoje.

leia mais

Empresa & Cia

Empreendimento Concorde é lançado em Cuiabá pela GMS

Web

Unidades prontas

Empreendimento Concorde é lançado em Cuiabá pela GMS

O empreendimento é localizado no coração do Centro Político e Administrativo.

leia mais

ENQUETE

SUMMOS CRIATIVOS

Developer and Summos Criativos Correio V�rzea Grandense / Correio Press - Av. Eurico Gaspar Dutra, Quadra 41, Lote 01, Sala 01. Jardim Aeroporto - V�rzea Grande - Telefone: (65) 3029.2830 / (65) 9981-2053 Developer Copyright ® 2015-2021